Publicado por: criscazarine | fevereiro 17, 2009

Trabalhadores da Vinha

Depois de algumas semanas que estavamos todos em Valadares, recebemos um convite de um pastor local pra ajudarmos com duas igrejas de seu distrito, temporáriamente. Os pastores aqui no Brasil tem várias igrejas, esse por exemplo tem 13 igrejas, e como fica dificil dar atenção apropriada a todas as igrejas ele nos convidou para ajudar-lo, nós ficamos extremamente felizes, sentimos que essa foi a resposta de Deus para muitas de nossas perguntas. Fomos ajudar na igreja do Bairro Novo Horizonte, é uma igreja formada a mais ou menos 2 anos, com uns 30 membros, na periferia de Governador Valadares, para chegar na igreja tinhamos que caminhar 30 minutos pra pegar o onibus, depois 40 minutos de onibus. Passei  a ter um carinho especial por essa igreja pela fidelidade e compaixão de seus membros,e principalmente, me admirei com seus jovens animados e participantes. Logo na primeira vez que fui visita-lo, acredito que por providência Divina, pois nada é conhecidencia, a pessoa que ia pregar não apareceu, e eles me pediram pra pregar. Esse foi um desafio, pois eu ainda não sou uma pregadora, muito menos estaria preparada em questão de segundos. No entanto imediatamente me veio a cabeça uma frase que uma amiga sempre fala, que quando ela é convidada a pregar assim de última hora, pois alguem faltou, ela não se sente que é apenas um tapa buraco, mas sim que o Senhor providênciou pra que ela pregasse.

Aceitei o desafio, e orei, pedindo especialmente pra que Ele me iluminasse, para me dar uma idéia do que pregar. Logo vi que a igreja estava cheia de crianças, aliás um fato bem interessante nessa igreja, as crianças ainda bem pequenas, vão desacompanhadas dos pais, achei isso bem interessante. Mas com a igreja lotada de crianças e como na escola sabatina eu percebi que muitos, mesmo os adulto, precisavam do básico, preguei sobre a crianção. E com a ajuda do Espírito Santo os irmãos gostaram muito, e ficaram muito interessados, me pediram pra voltar a tarde, e logo combinamos uma reunião com os lÍderes.

Na reunião, já na segunda-feira, acertamos como alcançariamos o bairro, e logo nessa semana mesmo começamos a fazer visitções.

Antes de começar fazer as visitas, fiquei um pouco preocupada, pois a competição aqui no Brasil de outras denominações está enorme. Em cada bloco tem 3 ou até mais igrejas, mas criei coragem e fui junto com o ancião, irmão Florisvaldo, um exemplo de pessoa e de generosidade, tanto ele como sua esposa.

Foi a primeira vez que eu tive uma experiência dessa, me senti extremamente grata a Deus por me dar essa oportunidade, ali conheci várias famílias, com níveis culturais e intelectuais muito diferentes.

Bruno e Mateus jogando bola com a garotada enquanto eu fazia as visitas.

E para minha surpresa fui muito bem recebida em todas as casas que visitei, fui em mais de 20 casas nesse dia, que resultou um estudo bíblico de mais de 30 pessoas no Sábado á tarde, entre membros e visitas, fora alguns que não puderam estar presentes no Sábado e eu fui em sua casa durante a semana.

Em uma das casas que fui dar estudos para um casal bem jovem, ensinei as coias bem básicas mesmo, mas mesmo assim eles ficaram muito impressionados no final o marido fez o seguinte  comentário: “Uau, eu nunca tinha escutado nada disso, nunca tinha estudado a bíblia, e não foi porque não quiz, é porque nunca me convidaram.” Esse comentário me encheu o coração, pois naquele momento o Senhor estava confirmando o chamado meu de minha família, lembrei na hora dos trabalhadores da vinha em Mateus 20: 6 e 7 – “Igualmente, cerca da hora undécima, saiu e achou outros que lá estavam, e perguntou-lhes: Por que estais aqui ociosos o dia todo? Responderam-lhe eles: Porque ninguém nos contratou. Disse-lhes ele: Ide também vós para a vinha.

Nessa parábola, Jesus fala sobre 5 épocas diferentes onde ele chama seu povo pra trabalhar em sua vinha, ensinando o evangelho. E nesse versículo mostra pessoas que estão ociosas por falta de convite. Me disposicionei mais uma vez ao Senhor pra que Ele me usasse pra onde quer que seja Sua vontade, e que eu e minha família pudéssemos alcançar o maior número de pessoas possível e convidar-lhes para fazer parte da família de Deus a  trabalharem na vinha do Senhor para assim conhecerem o verdadeiro caráter de Cristo.

Anúncios

Categorias

%d blogueiros gostam disto: